quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

PIB da Alemanha registrou alta de apenas 0,7% no ano passado


Resultado é o pior desde 2009; exportações e investimentos caíram

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

O PIB da Alemanha, maior economia da Europa, ficou praticamente estagnado no ano passado: alta de 0,7% segundo dados do governo, abaixo das previsões dos economistas. O número indica que houve retração de 0,5% no último trimestre de 2012.
É o pior resultado desde 2009 -quando, colhida pela crise que eclodiu em 2008, a economia do país encolheu 5,1%- e mostra que, embora tenha evitado a recessão, a Alemanha não passou incólume pela crise na zona do euro, que abrange 17 países.
Por uma peculiaridade metodológica, o Escritório Federal de Estatísticas alemão só divulga o PIB do quarto trimestre um mês depois dos resultados fechados do ano.
Mas é certo que houve retração, já que nos três trimestres anteriores havia sido registrada ligeira alta (0,8% no primeiro trimestre, 0,3% no segundo e 0,2% no terceiro).
MENOS EXPORTAÇÕES
Especialistas atribuem o resultado à queda nas exportações alemãs, sobretudo para países da eurozona que estão em recessão -como Portugal, Espanha e Grécia-, e à redução dos investimentos por parte do setor industrial.
Apesar de alguns analistas, à luz dos números de 2012, reduzirem sua previsão de crescimento da Alemanha em 2013 (de 1% para 0,4%), outros mostram certo otimismo.
"Esperamos que os problemas do final do ano sejam de curta duração, já que a economia global dá sinais de recuperação", avaliou Rainer Sartoris, analista do HSBC.
Sartoris afirmou ainda que a demanda doméstica pesou negativamente no PIB porque os empresários relutaram em investir, apesar da disposição dos consumidores em gastar -os salários na Alemanha aumentaram 3,6% em 2012.
Outro dado positivo foi o primeiro superavit orçamentário do setor público alemão em cinco anos, de 0,1%.

Nenhum comentário: