domingo, 5 de agosto de 2012

Crianças encontram ossada de um diplomata desaparecido na ditadura


Argentina

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS - Em junho, um grupo de garotos que brincava nas proximidades do aeroporto de San Fernando, na província de Buenos Aires, encontrou um barril enferrujado de 200 litros que continha uma ossada.
Chamada, a polícia encontrou outros barris semelhantes no local. A Equipe Argentina de Antropologia Forense concluiu, de acordo com o jornal argentino "Página 12", que uma das ossadas pertence a Nicomedes Galañena Crescencio Hernández, diplomata cubano desaparecido em Buenos Aires em agosto de 1976, ano de início da mais recente ditadura militar argentina (1976-1983).
Já julgado, o caso havia concluído que o diplomata foi preso e torturado pela ditadura, após ser sequestrado em frente à embaixada cubana em Buenos Aires. Mas seu corpo nunca havia sido encontrado.

Nenhum comentário: