sábado, 30 de junho de 2012

Ministério diz que vai tornar públicos papéis sobre planejamento militar


Defesa

DE BRASÍLIA - O Ministério da Defesa anunciou ontem a localização e a abertura dos arquivos secretos do extinto Emfa (Estado-Maior de Forças Armadas) produzidos de 1946 a 1991.
A pasta diz em nota que seriam 37 volumes com classificação que oscila de "reservada" a "ultrassecreta", e outros "52 boletins reservados".
O ministério não detalhou o conteúdo dos documentos, que deverão ser abertos à consulta pública em 30 dias pelo Arquivo Nacional, vinculado ao Ministério da Justiça.
O acervo inclui ofícios, memorandos e mensagens trocadas por autoridades do governo brasileiro, além de relatórios sobre a conjuntura política nacional e internacional.
O Emfa foi extinto em 1998, quando foi criado o Ministério da Defesa. O órgão era uma secretaria com status de ministério e mantinha uma seção de inteligência que produzia documentos relacionados ao planejamento estratégico militar.
Segundo a Defesa, o arquivo foi localizado durante levantamento feito para atender as determinações da nova Lei de Acesso à Informação.
A decisão ocorre dias depois de uma reunião do ministro da Defesa, Celso Amorim, com representantes da Comissão da Verdade. Segundo o ministério, Amorim solicitou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a criação de um grupo para fazer o recolhimento do acervo ao Arquivo Nacional.

Nenhum comentário: