quarta-feira, 14 de março de 2012

Vídeo polêmico retomou debate sobre guerrilha

DE SÃO PAULO



Um vídeo produzido pela organização não governamental americana Invisible Children para pedir a prisão de Joseph Kony, líder do Exército de Resistência do Senhor (LRA), foi acessado no YouTube mais de 75 milhões de vezes em apenas nove dias.
A produção de 30 minutos "Kony 2012", que se tornou um dos mais velozes "virais" na internet, denuncia as atrocidades cometidas por Kony, em especial o sequestro e o recrutamento de crianças para a luta armada. O grupo pede esforço mundial para que o tema não seja esquecido e que Kony seja preso até o fim deste ano.
A ONG, porém, é alvo de críticas pela falta de transparência de suas finanças.

Nenhum comentário: