sexta-feira, 16 de março de 2012

Sem cemitério, cidade do sul da Itália proíbe morte de morador

Duas pessoas "desrespeitaram" ordem oficial desde a decisão




DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS
Na cidade italiana de Falciano del Massico, a morte pode até bater à porta, mas os moradores não podem abri-la de jeito nenhum.
Isso porque o prefeito da localidade (que fica a cerca de 50 km de Nápoles, no sul da Itália) emitiu um decreto no início deste mês que proíbe a população de "ultrapassar os limites da vida terrena para ir para a outra vida".
A proibição deve durar até a cidade de aproximadamente 4.000 habitantes construir seu cemitério próprio, afirma o prefeito Giulio Cesare Fava, que é médico.
Os moradores de Falciano del Massico dividiam o cemitério com os da vizinha Carinola (da qual se tornou autônoma em 1964), mas o local está cheio, e os dirigentes das duas cidades não conseguiram chegar a um acordo sobre a expansão.
Assim, enquanto a prefeitura não recebe a permissão para construir o cemitério, a solução foi banir a morte.
Desde que o documento foi publicado, dois moradores não respeitaram as ordens. Porém, nem eles nem seus familiares deverão ser punidos.

Nenhum comentário: