segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Presidente da Rússia promete inquérito sobre fraude eleitoral

Medvedev escreveu em sua conta do Facebook, porém, não concordar com as manifestações de sábado no país



Manifestantes pedem a anulação do pleito parlamentar e a saída de Vladimir Putin, o primeiro-ministro

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS


O presidente russo, Dmitri Medvedev, disse ontem ter ordenado a abertura de um inquérito para investigar alegações, feitas pela oposição, de que as eleições parlamentares do dia 4 foram fraudadas.
A afirmação ocorre após Moscou ter visto manifestações em massa anteontem, com organizadores estimando até 80 mil participantes (e a polícia, 25 mil). Eles pediam a anulação do pleito e a saída do premiê Vladimir Putin.
O presidente afirmou, porém, que discorda das reivindicações feitas pela oposição.
Os comentários de Medvedev, feitos no Facebook, receberam mais de mil réplicas em menos de uma hora. "Que vergonha", dizia um deles. "Não acreditamos em você."
Alguns afirmavam, na rede social, que o posicionamento de Medvedev os incentivava ainda mais a participar do próximo protesto, agendado para 24 de dezembro.
Medvedev e Putin não fizeram aparições públicas no final de semana. O premiê disse, por meio de porta-voz, que "respeita o ponto de vista dos manifestantes" e que "está ouvindo o que tem sido dito".
A Rússia terá uma eleição presidencial em 2012 e Putin é o favorito nas pesquisas.
Medvedv tornou-se alvo de críticas ao afirmar, em setembro, que deixará Putin concorrer ao terceiro mandato como presidente.
Ontem, 300 manifestantes nacionalistas pediram maior participação da etnia russa na política.

Nenhum comentário: