segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Após pelo menos 3 mortes, ONU pede calma em eleições no país

Congo

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS - A União Europeia, a União Africana e a ONU pediram ontem moderação no Congo, depois de confrontos que resultaram em ao menos três mortes e do atraso na preparação da eleição presidencial. O pleito, previsto para hoje, está mantido.
Há preocupações sobre a preparação do país para a disputa e sobre o impacto que uma votação turbulenta pode provocar nos esforços para estabilizar a nação.
A missão de observação da União Europeia acusou a polícia de negar a Etienne Tshisekedi, principal rival do presidente Joseph Kabila, o direito de fazer campanha em Kinshasa, capital do país -ele foi retido anteontem no aeroporto.
Segundo a ONU, três pessoas morreram nos confrontos, mas a organização Human Rights Watch diz que o número chega a oito, com cerca de 70 feridos.

Nenhum comentário: