terça-feira, 27 de setembro de 2011

ONU inicia debate sobre adesão da Palestina

Na primeira reunião a respeito do tema, Conselho de Segurança decidiu encaminhar pedido a Comitê de Adesão

Demanda para ser incorporada como membro pleno foi entregue na sexta-feira ao secretário-geral

DE NOVA YORK

Em reunião ontem, o Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) decidiu que o pedido de adesão da Palestina como membro pleno deve começar a tramitar no órgão a partir de amanhã, quando a solicitação será encaminhada ao Comitê de Adesão.
É o primeiro passo para que a demanda do presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, apresentada na sexta-feira passada ao plenário da Assembleia-Geral, seja analisada pelo órgão. Mas o processo deve levar semanas.
O recebimento do pedido pelo Comitê de Adesão tem efeito mais simbólico que prático, uma vez que os Estados Unidos, que têm poder de veto no Conselho de Segurança, já declararam que não devem aprovar a adesão plena da Palestina. Porém a tática atual da Casa Branca é tentar convencer os membros do conselho a não apressar sua decisão.
A ideia é ganhar tempo para que o Quarteto para o Oriente Médio (EUA, Rússia, União Europeia e ONU) consiga retomar negociações diretas de paz entre palestinos e israelenses.
Em tese, se essa estratégia der certo, os EUA não terão que usar seu poder de veto e se desgastar politicamente. Ontem, o ministro brasileiro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, afirmou que o Brasil deve trabalhar para que o Quarteto execute procedimentos e prazos já tornados públicos.
"Nós consideramos que o Conselho de Segurança deve também acompanhar o trabalho do Quarteto e ver em que medida os prazos sinalizados são cumpridos."

Nenhum comentário: