terça-feira, 20 de setembro de 2011

EUA é 'cachorro', mas cinema passa 'Capitão América'

DIÁRIO DE DAMASCO

DO ENVIADO A DAMASCO

O embaixador dos EUA em Damasco é chamado de "cachorro" pela TV estatal síria, mas a principal atração de um dos cinemas centrais da cidade é o filme "Capitão América".
A Síria é um dos únicos países do mundo que não tem filiais do McDonald's, mas uma rede de sanduíches da capital usa o "M" amarelo como logotipo.
Enquanto as relações entre Síria e EUA azedam, o fascínio pela cultura americana permanece inabalado, embora nunca admitido às claras. A relação de amor e ódio pode variar radicalmente de acordo com o interlocutor.
Se ele for um simpatizante do regime, sobram xingamentos ao "imperialismo" americano e à "submissão" da Casa Branca ao lobby sionista.
Mas entre os manifestantes que enfrentam a polícia, a admiração é aberta, ainda mais depois do apoio dos EUA.
Rompida a barreira do medo, o levante contra o regime também começa a quebrar o tabu do antiamericanismo. (MARCELO NINIO)

Nenhum comentário: