quinta-feira, 30 de junho de 2011

Polícia religiosa saudita detém cinco mulheres por dirigir

ARÁBIA SAUDITA

DE SÃO PAULO - Cinco sauditas foram detidas nesta semana por desafiar a norma que proíbe mulheres de dirigir nas ruas do país.
As informações foram divulgadas pela ativista Eman al Nafjan. Ela diz que as prisões ocorreram anteontem em Jidda, no mar Vermelho. É a primeira grande represália do governo desde 17 de junho, quando dezenas de mulheres dirigiram no país.
A Folha entrou em contato com a organização do Women2Drive, que esteve por trás dos protestos de meados do mês na Arábia Saudita. O engenheiro Zaki Safar, 26, um dos responsáveis pelo grupo, confirmou as cinco prisões.
"Elas foram detidas pela polícia religiosa durante duas horas e tiveram de ser buscadas quase à força por suas famílias", disse.
Elas terão de retornar para prestar esclarecimentos sobre o assunto.

Nenhum comentário: