sábado, 11 de junho de 2011

Jornais pedem ajuda de leitores para examinar e-mails de Palin

Mais de 24 mil mensagens da ex-governadora foram divulgados

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Os jornais "New York Times" (EUA) "Washington Post" (EUA) e "Guardian" (Reino Unido) pediram ajuda ontem a seus leitores para analisar mais de 24 mil páginas de e-mails da ex-governadora do Alasca Sarah Palin liberadas pela Justiça para consulta pública.
As mensagens eletrônicas foram enviadas por Palin, a musa do movimento conservador Tea Party, entre 2006 e 2008, quando exercia o cargo de governadora. Ela é uma potencial candidata a presidente em 2012.
A divulgação dos e-mails foi resultado de pedidos à Justiça feitos em 2008 por organizações não governamentais e órgãos de imprensa americanos. Os pedidos foram feitos logo depois que ela foi nomeada candidata à vice-presidência do país.
A decisão judicial foi favorável, pois leis estaduais obrigam a divulgação dos documentos relacionados ao cargo de governador.
Os principais conteúdos das mensagens são assuntos relacionados ao governo, a luta de Palin para lidar com boatos públicos sobre sua família e sua ascensão à posição de candidata à vice-presidência.

CONCORRÊNCIAJuntas, as cópias dos e-mails, impressas em papel, somam 24.199 páginas e ocupam seis caixas, com um peso total de 113 kg.
Repórteres americanos retiraram cópias em um edifício público no Alasca em clima de competição -no qual houve até corrida para o elevador para sair do local com carrinhos cheios de documentos.
Jornais disponibilizaram todo o conteúdo dos e-mails na internet. Devido à quantidade de documentos, o "NYT", o "WP" e o "Guardian" pediram ajuda dos leitores para analisar todo o material.
O "NYT" pede ainda aos leitores que preencham um formulário e enviem avisos à redação se acharem que determinado assunto é interessante ou merece ser investigado.
A publicação até promete dar crédito a quem encontrar algum assunto que vire notícia após ser analisado por jornalistas.

REAÇÃOApós a divulgação, Palin anunciou pelo Twitter o endereço na internet de um documentário com sua história.
Partidários deram declarações encorajando a população a ler os e-mails. "Os e-mails detalham uma governadora empenhada em seu trabalho", disse o assessor político Tim Crawford.

Nenhum comentário: