sexta-feira, 20 de maio de 2011

Persistência e tato para aproximar China e EUA

Em seu livro On China, Kissinger faz uma análise de seus esforços no decorrer de quatro décadas para aplacar as denúncias mútuas entre os dois gigantes que estavam esgotados.

MAX
FRANKEL
THE NEW YORK TIMES

Henry Kissinger não foi apenas o primeiro enviado americano à China comunista; ele persistiu na facilitação das relações entre EUA e China em mais de 50 viagens no decorrer de 4 décadas, compreendendo as carreiras de 7 líderes de cada lado. Do ponto de vista diplomático, ele é o dono deste eixo; e, com o lançamento de seu livro On China (“Sobre a China”, em tradução livre), Kissinger, agora perto dos 88 anos, medita sobre sua trajetória.

Baixe e leia a reportagem completa: clique aqui

Nenhum comentário: