quinta-feira, 26 de maio de 2011

O Twitter e Giggs

KENNETH MAXWELL

O Twitter é um serviço on-line de rede social sediado em San Francisco, Califórnia. Permite mensagens breves, de no máximo 140 caracteres, especializa-se em "amigos e celebridades" e conta com mais de 200 milhões de usuários.
O serviço leva crédito por ter mobilizado os revolucionários da Tunísia e do Egito. Foi censurado na China e na Coreia do Sul. Em dezembro de 2010, o governo dos EUA intimou a empresa, em busca de informações sobre o WikiLeaks.
O Twitter ocupa posição central em disputa cada vez mais grave no Reino Unido, que envolve juízes de instância superior, parlamentares, astros de futebol, estrelas de TV e a imprensa, e gira em torno de liminares judiciais e a liberdade de expressão.
No novo ciberespaço, há uma batalha que combina inextricavelmente celebridades e segredos, dinheiro e mídia, privacidade e reputação. O que está em jogo não poderia ser mais importante.
John Hemming, parlamentar liberal democrata, exercendo seu direito ao "privilégio parlamentar", revelou, na Câmara dos Comuns do Parlamento britânico, que Ryan Giggs, do Manchester United, é o astro do futebol casado que solicitou uma liminar para proibir a divulgação de alegações de que teria tido um caso com Imogen Thomas, jovem estrela de um reality show.
O premiê britânico, David Cameron, estava enfrentando uma campanha de mídia agressiva, liderada pelo "The Sun", jornal sensacionalista controlado por Rupert Murdoch e que tem circulação de três milhões de exemplares.
Murdoch apoiava Tony Blair, mas transferiu seu apoio aos conservadores na eleição geral passada. Cameron havia anunciado a criação de Comissão Parlamentar Mista para examinar as liminares, a regulamentação da internet e o papel da Comissão de Queixas sobre a Imprensa. A situação, afirmou, "não é sustentável".
Hemming alegou que tinha o direito de citar o nome de Giggs porque 75 mil pessoas já o haviam feito no Twitter.
Giggs, 37, joga pelo Manchester United desde a metade dos anos 90. Ele é um dos "Fergie's fledglings", apelido dado aos jogadores cuja carreira se associa à de sir Alex Ferguson, técnico do Manchester United, que joga contra o Barcelona neste sábado a final da Champions League, em Wembley.
Giggs nasceu em Cardiff, filho de pai negro e mãe branca, e na escola enfrentava insultos racistas. Começou a jogar pelo Manchester United aos 14 anos, e não demorou a se tornar um astro da equipe.
Imogen Thomas, 28, foi "Miss País de Gales" e participou, na TV, do Big Brother.
Queixou-se que, por conta da liminar, "meu nome e minha reputação estão sendo atacados, enquanto o homem com quem tive um relacionamento pode se esconder". Graças ao Twitter, já não é esse o caso.


KENNETH MAXWELL escreve às quintas-feiras na Folha de São Paulo
Tradução de PAULO MIGLIACCI

Nenhum comentário: