terça-feira, 17 de maio de 2011

Justiça ordena volta de três diretores do governo à empresa

PAPEL PRENSA

DE BUENOS AIRES

A Justiça da Argentina ordenou que três ex-diretores indicados pelo governo Cristina Kirchner sejam reintegrados aos quadros da empresa Papel Prensa.
Controlada pelos diários "Clarín" e "La Nación", mais o Estado argentino, que também é acionista, a fábrica de papel-jornal virou símbolo da briga entre o governo argentino e a imprensa.
Os nomes indicados pela Casa Rosada foram excluídos da empresa em agosto de 2010, por apresentarem informes que acabaram rejeitados pelos demais diretores.
Em vez de indicar novos suplentes, o governo foi à Justiça. O governo alega que os diretores foram afastados após denúncias de irregularidades.

Nenhum comentário: