sexta-feira, 15 de abril de 2011

Weiwei está "confessando" os seus crimes, diz jornal chinês

DO "GUARDIAN"

O artista e ativista dos direitos humanos chinês Ai Weiwei, que está detido, começou a "confessar", noticiou um jornal de Hong Kong sob controle de Pequim, em artigo que a família do dissidente chamou de "absurdo".
Sem citar fontes, o jornal alegou que a polícia encontrou provas de que Weiwei teria evitado pagar impostos.
"À medida que a investigação vem sendo aprofundada, as autoridades de segurança pública vêm acumulando provas testemunhais, documentais e circunstanciais bastante sólidas. Ai Weiwei vem tendo uma atitude bastante boa, cooperando com a investigação, e começou a confessar", diz o artigo.
A reportagem afirma que Ai Weiwei também é suspeito de bigamia e de disseminar pornografia online.
"Isto não constitui prova de nada. É usar um jornalzinho para apresentar a posição deles, sem dar a Weiwei nenhuma chance de responder", diz sua irmã, Gao Ge.
Ai Weiwei está desaparecido desde que funcionários o barraram no aeroporto de Pequim, em 3 de abril, motivando protestos pelo mundo.
No início desta semana, o porta-voz do Ministério do Exterior chinês disse que a China está "insatisfeita" com o apoio dado ao artista no exterior: "Também o povo chinês está perplexo -por que algumas pessoas em alguns países tratam um criminoso suspeito como herói?".


Tradução de CLARA ALLAIN

Nenhum comentário: