domingo, 27 de março de 2011

Câmara tornou públicos 175 documentos

DE BRASÍLIA

A Câmara dos Deputados tornou públicos 175 documentos carimbados como sigilosos desde 1952. A maior parte desse material se refere ao período da ditadura militar. São principalmente respostas do governo a informações pedidas por deputados na época.
As 34 últimas desclassificações foram publicadas no "Diário Oficial da União" em março, e 141 ocorreram em fevereiro de 2010.
A análise do que deve ou não se tornar público é feita por três deputados e técnicos. Os congressistas são trocados a cada dois anos.
A primeira equipe para a análise da documentação sigilosa foi formada no ano de 1885. Desde aquela época, o mesmo ocorreu em apenas outras quatro ocasiões: 1984, 1989, 2003 e 2009.
Qualquer pessoa pode ter acesso ao material, que fica disponível para consulta na biblioteca da Câmara.

Publicado na Folha de São Paulo, 27/03/2011

Nenhum comentário: